h1

59 dias

24 de Junho de 2013

Tu acreditavas não precisar de ninguém para compartilhar a vida. Dizias que a paixão era uma utopia e a felicidade, um sentimento egoísta. Acusava os românticos alienados, que insistiam em procurar por alguma coisa que nunca esteve próxima a eles, e talvez por isso, fazia-se masoquista, acomodando-se àquilo que te fazia mal. Jurava de pés juntos que viver o romance era estar em apuros e por medo de arriscar, acomodava-se à meia duzia de sentimentos passados, agarrando-se às poucas palavras que passavam por debaixo do portão, sem nunca adentrar o quarto. Como se não bastasse o pessimismo, tu não vias como alguém se aproximar de ti, afinal, suas cicatrizes preenchiam boa parte do teu corpo e eram visíveis à qualquer distância.

Um dia, numa dessas esquinas da encruzilhada, eis que surge Alguém. Tu sabias que ele estivera o tempo inteiro ali, mas como tu sempre atravessavas a rua com passos apressados e o coração à porta de um outro qualquer, nunca deixara os olhos esquecidos naquela esquina. Não se dando conta dos riscos que corria, resolveste passar cuidadosamente por lá, distribuindo flertes esquecidos pelo tempo. E sem ao menos pedir permissão, ele resolveu caminhar ao seu lado, protegendo-te, mesmo que invariavelmente, de todos aqueles medos que te seguiam até a porta de casa. Antes que tu pudesses dar meia-volta e agarrar-se novamente ao passado, vocês já estavam a dançar aquela valsa, inertes. 

É, moça. Olha só quem encontraste. “Ele não vai te deixar, mesmo sabendo que o mundo te fez duvidar e deixar de crer que existe alguém feito pra atrapalhar os teus planos de viver sem alguém.”, mesmo que não estejamos mais em Fevereiro. Tu não estás mais sozinha, há alguém ao seu lado, com os sentimentos que você sempre sonhou, mesmo que não admitisse a ninguém. Em meio a todas aquelas “melhores-pessoas-do-mundo”, foi tu que tiveste a sorte de tê-lo contigo. Então diga-me, por que caminhas com essa armadura, se suas cicatrizes podem ser vistas à distância? E porque insiste em ocupar as mãos com esse escudo e essa espada? Saia para caminhar e veja que o peso te desequilibra mais do que protege. Tire o que tiver que tirar, moça. Ele aceitou suas escolhas. Agora cabe a ti aceitar as dele.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: